Lettre de Marie Portugais

 

Há trinta anos, enquanto eu estava estacionado na Mauritânia, foi-me emprestado um livro "Joanna, estás a caminhar na nova terra". Não o li, devorei-o! Não o li, ouvi-o! como se conhecesse a voz que ditava aquelas palavras sublimes. Quando regressei a França, queria absolutamente conhecer a Joana. E desde o nosso primeiro encontro, nunca nos deixámos um ao outro, apesar de ela viver longe. Estamos trabalhando juntos para a reedição dos 8 livros (7 dos quais seguem "Joanna, tu marche sur la terre nouvelle" (Edições Encrétoile, 20 rue Antoine de Saint Exupéry 74940 Annecy). Joana está directamente ligada à Vida e é simplesmente fabulosa na sua simplicidade e beleza. No final do primeiro livro, ela dá uma carta ditada por Mary (1987). Ela pediu-me que o distribuísse. Tenha uma boa leitura. Poderá encontrá-la no meu site (https://www.michellabeaume.com/).

 

Carta de Maria a Joana

 

Minha filha, esta noite vou escrever uma longa carta e desejo ardentemente que ela seja lida à humanidade orante e não orante.

 

Meus filhos,

 

Amo-te e não deixarei de aparecer até que um único grito brote do teu coração, um grito de gratidão. Falarei a velha língua, para não perturbar as almas sensíveis. O rebanho de Deus está a caminho, liderado pelo seu pastor. Vejo-o crescer todos os dias, todos os dias novas almas vêm pastar nos abundantes pastos do amor divino. Somos activos onde estamos, na alegria, os nossos corações transbordam. Ainda somos invisíveis aos vossos olhos, mas em breve o céu se abrirá e nos reconheceremos. Em breve, este dia, em que nada será separado, em breve, este dia abençoado verá o amanhecer do seu amanhecer. O homem, de cada raça, de cada credo e mesmo de não acreditar, verá a venda da sua ignorância rasgada. Vou aparecer por muito tempo, em muitos lugares, para que nenhuma ovelha se perca.

 

Reze com o seu coração.

 

Reze com todo o seu ser. Orem como Deus pede a cada um de vós, de acordo com os vossos talentos. Rezar é criar unidade para que nunca mais estejamos separados. Que todas as igrejas se unam. Não pode haver mais guerras de religião. Não pode haver mais guerras com os seus horrores. Não pode haver mais fome e sede, a não ser por amor. Não pode haver mais pequenos a gritar, nem crianças a serem torturadas, encarceradas, massacradas...e inocentes.

 

Este longo pesadelo está a chegar ao fim.

 

O reino de Deus, o reino do amor está aqui. Nunca deixou de lá estar. Mas hoje ela manifesta-se no mundo e toma o seu lugar em todos os corações.

 

A Terra gira de forma diferente.

 

Vejo isto, rodeado por todos os meus criados...lágrimas de alegria estão a correr. Se ao menos soubesses o quanto Deus te ama. Se você soubesse como cada segundo da vida é santo, como é divina. Comunhão com todo o seu trabalho, você é o seu trabalho. O meu filho, o vosso guia supremo, conduziu-vos ao limiar desta imortalidade. Portanto, cada homem nascerá para esta nova vida.

 

Vim falar no coração de Joana, que se entregou ao meu filho, para que a nova palavra desse frutos. Posso vir a falar no coração de cada um deles. Deus agora o permite. Abre a porta do teu coração e vais ouvir-nos. Abre-nos o teu coração. Maria, Jesus e todos os servos celestiais entrarão nela, a alegria será ainda maior, porque guiaremos intimamente cada um pelo seu caminho. Abre bem o teu coração, para que o sopro do Espírito possa penetrar nele. Não tenham medo, meus pequenos. Vós sois o povo de Deus.

 

Existe apenas um.

 

Venha, abrimos incansavelmente os braços para o consolar. Tire a sua roupa velha e vista o roupão branco para celebrar o casamento do céu e da terra.

 

Não tente desvendar os mistérios.

 

Eu, a tua mãe, não te estou a contar uma bela história para te pôr a dormir, é a tua história que está em movimento.

Deixe as ruínas. Que a memória apague tudo o que dificulta este avanço para o reinado do maravilhoso.

 

Meus filhos, leiam e voltem a ler esta carta. É muito importante.

 

Peço-vos, simplesmente, que abram os vossos corações e que nos ouçam. Então a sua vida mudará e não poderá continuar a perder-se.

 

Eu derrotei o dragão. As trevas já não podem invadir a terra. Mas a luz só pode ganhar o seu ser gradualmente.

 

Glória ao Pai, no mais alto dos céus.

 

Venha até mim em todos os sentidos. Vou conduzi-lo ao meu filho. Ele é o caminho.

 

Não se esqueça disso. No coração de todos, eu posso falar com os meus filhos.

 

Eu amo-te tanto.

 

Ide em paz, meus pequenos.

 

 

A sua mãe

Marie

Traduction : Jasmin da Silva

Livres de Joanna

Date de dernière mise à jour : 11/05/2020

  • Aucune note. Soyez le premier à attribuer une note !

Ajouter un commentaire